terça-feira, 22 de julho de 2014

afinal quem é Exu

 Alteração de calendário-- NESTA SEXTA SESSÃO DE EXU

Afinal, o que é exu?






RAMATÍS: O Incriado, o Imanifesto, o Deus único não se manifesta diretamente. D'Ele se expande um "fluido" informe que interpenetra em todas as sete dimensões vibratórias do Cosmo e, acima dessas faixas, torna-se novamente uno com o Pai. Num descenso vibratório, o Divino, por meio de exu, seu agente mágico, transforma-o em veículo de manifestação da Sua vontade, oportunizando Sua manifestação indireta em todas as vibrações e formas do Universo.
Todas as ondas, luzes e eletricidade, bem como todos os sons e magnetismo, são simples meios de manifestação de exu, que possibilitam a junção atômica das energias cósmicas nos formas que conseguis entender em vossa escassa percepção de encarnados. Liberando o panteão africanista das lendas antropomorfas recheadas de' símbolos e arquétipos do inconsciente coletivo, reforçados oralmente pelos sacerdotes tribais ao longo das gerações (maneira inteligente de fixar conhecimentos que de outra forma desapareceriam), conclui-se que exu é um aspecto do Divino que tudo sabe, para o qual não há segredos. A vibração de exu, indiferenciada, atua em todas as latitudes do Cosmo, não fazendo distinção de ninguém, tendo um caráter transformador, promovendo mudanças justas necessárias para o equilíbrio na balança cármica de cada espírito. Lembrai-vos de que antes da calmaria a tempestade rega a terra, refresca e traz vitalidade, ao mesmo tempo em que constrói, desfaz ribanceiras e quebra árvores com raios do céu. Exu é o princípio do movimento, aquele que tudo transforma, que não respeita limites, pois atua no ilimitado, liberto da temporalidade humana e da transitoriedade da matéria, interferindo em todos os entrecruzamentos vibratórios existentes entre os diversos planos do Universo. Por isso, exu é considerado o mensageiro dos planos ocultos, dos orixás, sendo o que leva e traz, o que abre e fecha, nada se fazendo sem ele na magia.
Nas dimensões mais rarefeitas, exu se confunde, unido aos orixás, com o eterno movimento cósmico provindo do Incriado, sendo característica d'Ele, denominação dessa qualidade transformadora impossível de ser transmitida no vocabulário terreno. Grosseiramente, exu movimenta a energia, não é a energia propriamente: o movimento rotatório do orbe cria as ondas, mas não é a água dos mares.
São muitos os espíritos que trabalham nas vibrações de exu, nas várias dimensões cósmicas. No Universo, tudo é energia, e na umbanda não é diferente: tudo se transforma para o equilíbrio, gerando harmonia. Por isso, precisais entender as correspondências vibracionais dos quatro elementos planetários: ar, terra, fogo e água, relacionando-os com cada um dos orixás, regentes maiores das energias cósmicas, aprofundando a compreensão da magia específica de cada exu. Eles atuam, segundo determinadas peculiaridades, nos sítios vibracionais da natureza, fazendo par com os orixás, pois o eletromagnetismo do orbe é dual: positivo e negativo. O Uno, o Eterno, o Incriado, Zambi, Olurum (um mesmo nome que representa a Unidade Cósmica) é "energia" e precisa se rebaixar para chegar aos planos vibratórios mais densos, onde estais agora. O Uno é dividido, tornando-se dual, tendo duas polaridades, onde existe a forma, o Universo manifestado na matéria, interpenetrado com o fluido cósmico universal.
Um exemplo de exu entidade, que tem para os zelosos das doutrinas puras um nome polêmico, pode ser citado: os denominados exus do lodo. Energicamente, os espíritos comprometidos com o tipo de trabalho que chancela esse nome atuam entre dois elementos planetários: terra e água. Se misturardes um pouco de terra com água, tereis a lama, o lodo. Essas entidades agem segundo o princípio universal de que semelhante "cura" semelhante: transmutam miasmas, vibriões etéricos, larvas astrais, formas-pensamento pegajosos, pútridos, viscosos e lamacentos, entre outras egrégoras "pesadas" de bruxarias e feitiçarias do baixo Astral que se formam nos campos psíquicos (auras) de cada consulente, em suas residências e seus locais de trabalho, desintegrando verdadeiros lodaçais energéticos, remetendo-os a locais da natureza do orbe que entrecruzam vibratoriamente a terra e a água: beira de rios e lagos, encostas de açudes, entre outros locais que têm lama e lodo. Nesses casos, entrecruzam-se nas demandas sob o comando de caboclos da falange de Ogum Iara. Podem também atuar próximo aos mares, à água salgada, agora sob o comando de caboclos da falange de Ogum Beira-Mar ou Ogum Sete Ondas.
Por isso, o ato ritualístico em alguns terreiros de jogar um copo de água na terra (solo) para fixar a vibração magnética da entidade, no momento de sua manifestação mediúnica (elemento que serve de apoio para a imantação vibratória das energias peculiares à magia trabalhada).
(Origem: “A Missão da Umbanda” - Ramatís/Norberto Peixoto – Editora do Conhecimento)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Recursos energéticos dos guias junto aos encarnados - I parte

Recursos energéticos dos guias junto aos encarnados - I parte

Blog Ramatis-missão de luz



PERGUNTA: - Quais são os recursos mais eficientes que os espíritos "guias" adotam para desviar os seus protegidos dos vícios, das paixões e dos prejuízos espirituais?
RAMATÍS:  Os guias, às vezes, também se servem dos próprios espíritos inferiores, permitindo que eles perturbem seus pupilos encarnados, no sentido de afastá-los, com urgência, de caprichos ou atividades prejudiciais à sua integridade espiritual. Em tais casos, eles agem com severidade, sem o sentimentalismo comum dos pais terrenos ante os filhos indisciplinados, entregues a hábitos que lhes são bastante nocivos. São recursos drásticos, mas sensatos e prudentes, com o intuito salutar de impedir os seus protegidos de participarem da aventura pecaminosa, transações desonestas ou paixões perniciosas.
Então os mentores espirituais recorrem aos fluidos agressivos e por vezes enfermiços, dos espíritos sofredores ou primários, a fim de reter no leito de sofrimento as criaturas imprudentes, que não lhes ouvem as intuições benfeitoras. E quando corretivo como recurso de urgência para interromper as atividades nocivas e evitar que os seus tutelados vão adiante em quaisquer objetivos nocivos a terceiros e a si próprios.
Embora essas providências drásticas dos guias vos pareçam um tanto violentas e impiedosas, o seu objetivo ou finalidade é obrigar as criaturas imprudentes a afastarem-se dos meandros do mal, evitando-lhes maiores prejuízos ao espírito já comprometido no passado.
Do livro: “Elucidações Do Além” – Ramatís/Hercílio Maes – Editora do Conhecimento.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Jogo do Brasil

Em virtude do jogo do Brasil, as atividades do grupo de Reiki ficarão suspensas nesta terça dia 08/07! Contamos com a compreensão de todos!

domingo, 22 de junho de 2014

símbolos da Umbanda

Símbolos da Umbanda!


 Como os símbolos fazem parte da nossa Umbanda e de nossos trabalhos trago hoje para vocês o significado de alguns deles. Saibam que este assunto, além de belo e interessante, é muito vasto e vai além do que está colocado neste artigo. Espero que vocês não parem por aqui e que esse aprendizado sirva como início de muito estudo e conhecimento. Aproveitem!!
CÍRCULO representa o espírito puro, simboliza o Criador, a consciência humana reconhecendo a eternidade, o Universo e a perfeição. É um símbolo universal de unidade, totalidade e infinito. Já um PONTO representa o ser Supremo, a energia concentrada. A CRUZ é o símbolo que representa a fé e a submissão ao Sagrado, a LINHA HORIZONTAL representa o corpo, a matéria – é o lado mundano – e a LINHA VERTICAL representa a alma em busca do retorno ao Criador – é o lado Divino. LINHAS SINUOSAS representam a vibração do mar, a regeneração e os mistérios da vida.
QUADRADO representa os quatro elementos: terra, fogo, água e ar e  o TRIÂNGULO representa a força Divina, a trindade Pai, Filho e Espírito Santo ou Olorum, Oxalá e Ifá.
ARCO e FLECHA é a força espiritual, energia e potência, a ESPADA representa a alma em busca do Criador, a luta do trabalho, o guerreiro e o CORAÇÃO representa almas em posições equilibradas, o amor e a doçura.
As estrelas são o símbolo da verdade, do espírito e da esperança. A ESTRELA DE QUATRO PONTAS se assemelha a uma cruz e nos remete ao nascimento de Jesus e principalmente à finalidade da sua vinda: o amor incondicional. A ESTRELA DE CINCO PONTAS ou Pentagrama é um símbolo poderoso de proteção e equilíbrio. Cada uma de suas pontas representa um dos quatro elementos manifestados – Fogo, Ar, Água e Terra – mais o elemento unificador: o Espírito.
O Hexagrama ou ESTRELA DE SEIS PONTAS é formada por dois triângulos e representa todas as Forças do Espaço em equilíbrio. É um símbolo potente que retrata o macrocosmo – Deus, o Universo ou Energias mais altas – em equilíbrio com o microcosmo – a raça humana, a Terra ou Energias Evidentes. A ESTRELA DE SETE PONTAS ou Septagrama é um símbolo de integração e tão mística quanto o número de suas pontas. Representa a inteligência oculta, é associado aos sete planetas da astrologia clássica e a outros sistemas do Sete, tal como os chacras do Hinduísmo. A ESTRELA BRANCA representa a luz dos espíritos e a ESTRELA GUIA (com cauda)  é o símbolo da capacidade de acompanhamento.
....
Trechos retirados da apostila “PONTO RISCADO & PEMBA NA UMBANDA”, material didático que pertence ao grupo de estudo Ponto Riscado e Pemba na Umbanda ministrado por mãe Mônica Caraccio no Centro Cultural e Social de Umbanda Carismática

quarta-feira, 11 de junho de 2014

defumação


 Falando sobre defumação!
Nenhuma ação de limpeza ambiental é mais completa que uma boa defumação pois o ar concentrado de energias elementais entra e penetra em todos os cantos e brechas da casa envolvendo as paredes, o teto, o chão, os móveis, enfim, tudo. 
Além disso a defumação também descarrega o corpo mediúnico das pessoas e sutiliza suas vibrações tornando-as receptivas às energias de ordem positiva fazendo, assim, com que a comunicação com o Plano Astral Superior se torne mais fácil e em perfeita harmonia. Tudo isso facilita a imantação positiva que as Entidades de Luz irradiam sobre o nosso corpo físico, irradiação esta capaz de eliminar as doenças de fundo espiritual e material.
É comum o uso religioso das defumações pelos Sacerdotes pois um Terreiro, um Centro, um Templo e até uma Igreja são locais onde as pessoas vão para descarregar seus emocionais. 
Chegam da rua com pensamentos negativos, vibrações pesadas, sentimentos rancorosos e o forte magnetismo existente nesses recintos desagrega os acúmulos das auras das pessoas que ficam retidos no interior desses locais religiosos. 
Então a defumação torna-se necessária e até obrigatória pois ela visa purificar o ambiente e dissipar as condensações ali acumuladas, sem contar que quando queimamos incensos naturais nossos pensamentos ficam claros e de alguma maneira estamos agradecendo à Mãe Terra pelo ar fresco e ajudando a clarear o pensamento individual e planetário.
O segredo da defumação por parte das entidades espirituais que utilizam os cachimbos, os charutos e até cigarros são variados e dependem do caso em questão. É importante que fique bem claro que as entidades não fumam, isso quer dizer que não são viciadas nem viciam o médium como  muitos pensam. Eles apenas utilizam o charuto, por exemplo, como elemento concentrador vegetal do fumo acompanhado do seu sopro que pode ser quente, frio, desagregador, harmonizador ….. mas isso tudo é assunto para um outro texto !
Infelizmente incensos comerciais raramente contêm resinas ou óleos naturais pois são feitos com essência sintética e derivados de petróleo que na verdade não trazem benefício algum. Portanto, para fazer uma boa defumação é preciso um turíbulo cheio de carvão em brasa sobre o qual vai se derramando ervas secas e resinas. Todas as janelas e portas deverão ser fechadas deixando apenas uma aberta para a saída de “todo o mal”. Manuseie seu defumador de maneira que a fumaça aromática envolva tudo: todas as pessoas da sua casa, os móveis, os armários (abrindo suas portas), as camas (embaixo e em cima), não esquecendo dos animais de estimação.
 É importante fazer a defumação sempre em oração podendo também cantar, afinal quem canta os males espanta! É sempre recomendado que as pessoas da casa tomem um banho de ervas depois da defumação afinal não basta somente limpar o ambiente temos que limpar também o nosso campo áurico.
Alguns pequenos exemplos de ervas que podem ser usadas nas defumações (sempre secas):
  • limpeza: casca de alho ou cebola, orégano, arruda, guiné, quebra demanda
  • prosperidade: canela, folhas ou grãos torrados de café, eucalipto, colorau
  • harmonia: anis estrelado, camomila, alecrim, alfazema, sálvia
  • meditação: sândalo, mirra, olibano, sangue de dragão
Uma semana de muito axé para todos !

quarta-feira, 4 de junho de 2014

aniversario do Grupo Raios de luz

  Sexta , homenagem á Mãe Jurema, 

Parabéns também ao Raios de luz, por seus muitos anos de luz!



"Uma estrela no céu brilhou
o tambor na Terreira  ecou
para saudar a cacique guerreira 
vencedora de demandas
que Zambi abençoou!
Ela é Jurema que veio das Matas 
com a suas flechas que Tupi mandou!
Obrigado Mãezinha querida
pelas batalhas que por nós venceu
de joelhos lhe agradecemos ,
a fé e gloria que a nós ensinou!
a fé e a gloria que a nós ensinou!
Parabéns Mãe Jurema! Parabéns!
por tantos anos de verdade e Justiça
que esta data de repita muitos anos!
são os votos que seus filhos lhe dedicam!!!"

(ponto em homenagem á Cabocla Jurema)



CABOCLA JUREMA

Entidade Guia-Chefe da linha de Oxóssi, sua legião é constituída de grandes Entidades Espirituais, Espíritos puros que amparam os sofredores, utilizando o processo de passes de cura e através das ervas.
Normalmente, quando está trabalhando atrai a presença, a vibração de todas as Caboclas Juremas, ou seja, Jurema das Matas, Jurema das Cachoeiras, Jurema da Praia, Jurema do Rio etc., bem como, todas as suas outras irmãs: Jacira, Jupira, Jandira, Indaía, Iara, Janaína. 
Na realidade, todas são uma única vibração que trabalham com os ambientes da natureza, exemplo: lua, sol, mata, chuva, vento etc.
Em uma de suas encarnações foi uma Índia da tribo Tupi Guarani, filha de Tupinambá, irmã de Tupi Mirim, conta à lenda, que era uma guerreira ao mesmo tempo em que trabalhava com as ervas curando e cuidando dos que sofriam, é chamada de Rainha de Oxóssi.    
Jurema trabalha dentro da necessidade de cada pessoa, transmitindo coragem e energia, tem sempre uma palavra de alento e conforto para aqueles que sofrem, ela nos ensina a suportar as dificuldades e nos dá coragem para suportá-los – “Em qualquer lugar que você esteja, quando o desespero tomar conta e a coragem lhe faltar, chame pela Jurema e sentirá suas forças amparando você”.
Quando quiser agradar esta Cabocla, vá há uma mata limpa,  faça uma toalha com folhas de bananeiras, coloque sobre ela um coco verde (para Cabocla Jurema) dentro de um coco seco coloque vinho com mel, com flores, para Oxóssi uma vela verde e frutas; as frutas podem ser laranja, banana, abacaxi, manga, fruta de conde, goiaba etc. ; as velas devem ser acesas fora da toalha,.

Esta Cabocla é a Rainha das Matas, filha mais velha do Caboclo Tupinambá.
Ela teve mais duas irmãs chamadas: Jupira e Jandira.
Presta sua caridade em qualquer Casa de Cultos de Umbanda somente por caridade, não admitindo cobranças pelas consulta.
Enfim, a Cabocla Jurema é isto e muito mais, pois seus mistérios são muito pouco revelado, ela é famosa por ser a única entidade feminina a ser chefe de uma linha de oxóssi, por sua rara beleza e bondade. 

É a Entidade Chefe do Grupo de umbanda Esotérica Raios de Luz, seus ensinamentos são sempre voltados para Harmonia, Fraternidade, verdade, a nós ensina que “três atributos regem a Umbanda: Paciência, Perseverança e Fé” sem estes é muito difícil seguir o Caminho da Espiritualidade.  

Em 06 de junho de 1980, 34 anos a traz iniciava minha caminhada junto a esta cabocla,  que me rege, me guia, e ilumina minha vida, sempre com paciência, amor, e  carinho.

Á Ela meus mais sinceros e eternos agradecimentos!!!
e por meus 25 anos de Sacerdócio Umbandista, também comemorados em 06 de Junho,  sempre uma eterna aprendiz, grata ao Universo, aos Mestre Jesus, aos Orixá, e a minha amada Cabocla Jurema.

Agradecendo a todos os filhos, seguidores amigos e todos os que um dia fizeram parte desta historia, todos são parte de quem sou hoje , e  a todos agradeço!!


 
Myriam Cassariego
Dirigente do Grupo de Umbanda Esoterica Raios de luz 

segunda-feira, 2 de junho de 2014

homenagem á Cabocla Jurema


AVISOS_ A NOSSA HOMENAGEM AOS 34 anos de Luz, da Cabocla Jurema, e dos 14 anos do Grupo Raios de luz, será na sexta dia 06 de junho- sejam bem vindos, seguidores, e amigos, !!!

Para os médiuns do Grupo
Se aproxima o momento do ritual do Amaci.
 Nesta quinta, dia 05 de Junho, nosso rito de Reforço mediúnico, - Amaci de Reforço
 O que é Amaci- reforço energético –?
 Amaci - São ervas frescas maceradas na água limpa (de cachoeiras, nascentes, etc...) que tem por finalidade a lavagem de cabeça. Pode ser Amaci iniciático ou Amaci geral.
 É um rito de fortalecimento da mediunidade através da lavagem da cabeça dos médiuns com ervas maceradas, devidamente consagradas e propiciatórias ao fortalecimento do sensitivo.
 Medianeiros do Raios de luz, nosso rito de Amaci, se aproxima, entremos pois em sintonia com esta energia,
E pensemos o que significa este momento.
 Nenhuma valia tem um rito, seus elementos e liturgias, se o médium internamente não tem a condição necessária de recebê-lo satisfatoriamente. A aplicação ritualística  externa é feita pelo sacerdote e seus assistentes, mas a ligação espiritual interna é de cada médium. Se assim não acontecer, o amaci será um mero PLACEBO RITUAL, inócuo e sem efeitos positivos.
 Reflitamos!!!
Eu a cada momento reflito sobre o que seria importante neste momento tão sagrado para cada medianeiro  da Umbanda.
E Assim meditando  sobre o  que trazer a cada um de vocês que possa acrescentar na sua caminhada espiritual. E os faça perceber, sentir, a magia, a força , a beleza de entregar seu Ori aos orixás, a importância de cada rito de amaci na sua caminhada dentro da Umbanda.
Então lhes trouxe através deste a palavra se nossa Preta querida  Maria Conga.
Conduta para o amaci*
- Vovó Conga - "Meus filhos. Aproxima-se o momento de realização do Amaci, que como todos sabem é oportunidade sagrada de reencontro com os guias dentro da faixa vibratória do orixá regente de cada um. Saudemos a cabocla Jurema,  entidade que nos sustenta na força espiritual desde a fundação de nosso grupo. Que seu axé – força - se faça presente em cada um dos presentes.
Que Jurema junto de Oxossi e Ossanhe , orixás das folhas ,da energia vital das florestas, possam estar extraindo das seivas, dos cheiros, das águas, as energias necessárias a vitalização de seus chacras, e fortificando sua ligação com o alto.
Todavia, qualquer energia da natureza se torna estéril e sem efeito se não acompanhada da conduta moral elevada e dos atos contínuos na busca da manutenção do estado elevado da alma. Vigiem mas não fiquem “só” na vigilância, igual ao pássaro que tem asas e não voa. Tenham atitudes e ações diárias compatíveis com o que receberão durante os próximos dias libertando-se da gaiola que os prende a si mesmos. É na consciência de cada um que reside à perenidade do espírito. Salve todos os pretos, pretas, tios, tias, vovôs e vovós da nossa umbanda amada. Salve a magia africana ancestral através de seus orixás, caboclos, Eres e o nosso senhor Jesus Cristo."
               Neste dia, fazemos o  Amaci das guias, para proteger os médiuns, dos otas ou Okutás (pedras e cristais de cada orixá) e no chacra da coroa, e pontos de circulação de energia nos médiuns.  Cerimônia simples e tocante, que deve ser vivenciada com carinho e respeito pelo sagrado representado pelos centros de força dos Orixás assentados em seus otas ou  Okutás - pedras – e símbolos sagrados no congá, através das linhas e falangeiros espirituais da umbanda.  Emocionante porque vivida com amor por cada um dos médiuns que naquele instante transformaram-se em pequenos pontos de luz, iluminando o abaçá (Templo) com sua fé, com reverência e respeito pelos ensinamentos do sublime evangelho de Jesus, praticado e semeado a todos que buscavam consolo e orientação para aliviar as dores de suas almas.
No momento do Amaci nosso  pequeno Templo se fortalece nos ensinamentos do amoroso pastor de almas, nosso Senhor Jesus.
     Nosso Grupo  não estará sozinho porque os trabalhadores da espiritualidade, representados pelas várias linhas e falanges operosas, comparecerão para reverentemente assistir seus tutelados em tão tocante cerimônia.
Nossa  tímida luz de encarnados somará com  a luz da espiritualidade e o templo resplandecerá.
Então ,  de longe em todos os cantos norte, sul, leste e oeste, em cima e em baixo, à direita e à esquerda será  visto reverenciado e respeitado,  porque ali estará reunido , irmanados na luz,  parte do exército do Cristo, fortalecendo-se para a boa luta. Curar almas, levar a palavra e os ensinamentos do sagrado evangelho a todos, como trombetas soando aos cantos do mundo, aos ventos espalhando o amor. E porque não, lavar os pés dos estropiados e lavarmos nós os pés um dos outros?
Este ato é feito no momento em que nossa Cabocla, “lava” com ervas, os pés dos médiuns, no ato do Amaci.
            ... Filhos de fé... Respeitai o pano branco...
           ... Babalaô preparou seu banho santo...

            ... Dentro da lei vem saudar seus Orixás...
          ... Sarava Ogum... Tenho a minha guia lavada...
   Precisamos muito mesmo do amparo , da paciência  da  espiritualidade ,Eles sim ,  com respeito, estão sempre amparando os filhos rebeldes que assumiram o compromisso da mediunidade para devolver o equilíbrio onde certamente provocaram desarmonia, através da palavra ou ações. Apoiando carinhosamente a cada um, fortalecendo para que possamos seguir com as obrigações e compromissos terrenos, materiais. Sem julgar, sem criticar, mesmo sabendo que nem sempre agimos corretamente.
... Fiz meu batismo na umbanda...
           ... Hei de louvar sua espada...
                       E no final, Terminada a cerimônia, encerrados os trabalhos da noite, todos se retiram para suas casas, para o merecido descanso do corpo e refazer forças através do sono, porque após adormecer o trabalho com os guias, exus, pais velhos iria continuar á fortalecer seus chracras, fluidificar seus corpos etericos.
Todos irão receber... De alguma forma...o amor, as bênçãos, as boas e salutares energias de nossos Guias. Ao se desdobrarem para as saídas do corpo ou desdobramento astral os médiuns em trabalho na madrugada continuarão a ouvir o canto...se assim merecerem,se assim quiserem!!!!                   Numa doce lembrança e suave e clara advertência do compromisso assumido.
         "A todos que olham, a todos que estão aqui, 
Muita atenção hoje é noite de amaci. 
Filhos de fé respeitai o pano branco, 
Babalaô, preparou seu banho Santo. 
Filhos de fé, respeitai pemba e congá, 
Dentro da Lei, vem saudar teu Orixá. 
Saravá Ogum, 
Tenho a cabeça lavada, 
Fiz meu batismo na Umbanda, 
Hei de louvar os meus Guias..."
  Resumindo - Amaci: muito resumidamente, podemos dizer que é um banho de ervas maceradas que é feito na cabeça do médium para fortalecimento do seu tônus mediúnico. Se Jesus foi batizado por João Batista, à beira do Rio Jordão, para que a sua coroa mediúnica vibrasse em toda a sua potencialidade com o Cristo Cósmico, quem somos nós para dispensar o amaci, que também é um reforço anual de nosso batismo na umbanda.
 Até quinta, lembrando que devem se preparar, roupas, panos de cabeça, ervas, tomar um banho de ervas de seu orixá antes, se preferirem , deixo o banho feito aqui, (7 linhas) para ser feito aqui no templo.
 Lembre-se- é neste mês de junho, que o Raios de luz, comemora, 14 anos.
Meus 25 anos de sacerdócio Umbandista
34 anos de luz no trabalho Terreno da Cabocla Jurema
E claro , meu aniver !!!! que é claro que não vou contar minha idade, vcs terão de fazer as contas!!!
 Abraços Fraternos á todos!!! 
·                                 Myriam cassariego