quarta-feira, 27 de agosto de 2014

25 anos, nesta sexta festa da Rainha

   Nesta sexta festa da Rainha e do Exu Tiriri
  25 anos!!!!
 
- Exú - agente mágico de Deus

Origem do nome:

A palavra "exu" vem da palavra sânscrita "exud", que significa "povo banido".


Sua origem cósmica é desconhecida. Não é uma entidade reencarnante no planeta. Trata-se de um ser cósmico e não de um espírito. Era identificado pelos magos brancos nos antigos Templos da Luz da Atlântida, na ancestral Aumpram, como figuras geométricas que serviam como veículos para a transmutação da magia. Existem sim entidades não reencarnantes no planeta, espíritos, oriundos de outros corpos celestes, como por exemplo Kalami, de Vênus,  que é a entidade que comanda os agentes mágicos.

Características:

Os agentes mágicos são seres sem forma física, já que não são humanos. São fluídos universais e, portanto, não se apresentam com formas de eventuais entidades ou espíritos, como por exemplo, malandros ou mulheres de vida fácil, entre outros. E, desta maneira, e pelos motivos apresentados, não se identificam através de roupas extravagantes como ternos, vestidos luxuosos ou vulgares, etc. A comunicação dos chamados exus verdadeiros não se dá pela incorporação. Agentes mágicos não dão consultas. Só se apresentam quando evocados por um guia manifestado num médium e em ocasiões especiais que demandam um trabalho específico, como limpeza dos médiuns ou auxílio num trabalho de magia que já está sendo realizado pelos guias. 

Os exus são seres a serviço de entidades com o grau hierárquico de guia, que trabalham única e exclusivamente na transmutação da magia para o bem e por essa razão são chamados de agentes mágicos. É erro imperdoável associar um agente mágico com o mal. A confusão se deu em função de terem sido os etíopes que levaram a cultura atlante para a África continental, onde se micegenou com as pagelanças tribais e chegou ao Brasil já misturada com outros rituais, como por exemplo, o candomblé.

Encontramos 1 Exu Guardião  para cada linha e com nomes
 diferentes - total de 7.

Comunicação rara e apenas mente a mente para médiuns  altamente selecionados.
São exus verdadeiros e só trabalham para o bem.
 
Para cada Exu Guardião encontramos 6 Exus Chefes de Legião  com outros nomes - total de 42. Comunicação também apenas mente  a mente para médiuns altamente selecionados. São exus verdadeiros e só
 trabalham para o bem.
 
Para cada Exu Chefe de Legião encontramos 6 Exus Batizados
 com outros nomes - total de 252. Comunicação através da irradiação (não existem mais incorporações) São exus verdadeiros e só
 trabalham para o bem.
Para cada Exu Batizado encontramos infinitos Exus Pagãos
 com nomes diversos. Comunicação pela irradiação.
Trabalham tanto para o bem como para o mal, pois são espíritos de homens comuns.
 

Exu pagão  ou auxiliar Para cada Exu Pagão encontramos
um número desconhecido de compadres e comadres com nomes estranhos.
Comunicação pela irradiação.
São artificiais e usados para trabalhar para o bem ou, mais frequentemente, para o mal.
 

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

mês de Agosto- dedicado a Obaluaye-






 

Mês dedicado a Obaluayê - Omulu



O mês de agosto é muito importante tanto para católicos, quanto para os afro-umbandistas. É o mês dedicado a São Lázaro e São Roque ou Obaluayê e Omolu ou Xapanã no sincretismo religioso. A Gruta de São Lázaro em Salvador é um símbolo para as religiões de matriz africana e foi descoberta ainda no período da escravidão, e é usada desde então, pela população crente, para curar doenças. Lá os fiéis se lavam e através da fé, curam suas enfermidades.
 Os orixás   e Omolu são  reverenciados dia 16 de agosto,  esta data é dedicada aos santos católicos, e também aos orixás.
Durante todo o ano a Gruta é utilizada para rituais de cura, de agradecimento e de pedidos a Obaluayê , omulu e Oya( Tempo), os três orixás de palha, como costumam ser chamados. Próximo ao local foi construído um pequeno barracão para as celebrações, comandado pelo babalorixá Ari de Oxalá, que é também guardião da Gruta.
A Gruta de São Lázaro está localizada no bairro de Ondina, atrás do Othon Palace Hotel.

 

   pipoca de Obaluaê



O mês de agosto na Umbanda é dedicado a Obaluayê, os terreiros enchem de pipoca e saúdam este grande Orixá da Cura.
 saiba um pouco sobre esta divindade: 
Obaluayê é uma flexão dos termos: Oba (rei) – Oluwô (senhor) – Ayiê (terra), ou seja, “Rei, senhor da Terra”. Omulu também é uma flexão dos termos: Omo (filho) – Oluwô (senhor), que quer dizer “ Filho e Senhor”. Obaluayê , o mais moço, é o guerreiro, caçador, lutador. Xapanã, astuto, adulto, curandeiro,  Omulu o mais velho, é o sábio, o feiticeiro, guardião. Porém,todos têm a mesma regência  e influência. No cotidiano significam a mesma coisa, têm a mesma ligação e são considerados  a mesa força da natureza.

Obaluayê (ou Omulu) é o Sol, a quentura e o calor do astro rei. É o Senhor das pestes, das moléstias contagiosas, ou não. É o rei da Terra, do interior da Terra, e é o Orixá que cobre o rosto com o Filá (de palha – da - Costa), porque para os humanos é proibido ver seu rosto, pela deformação feita pela doença, e pelo respeito que devemos a este poderosíssimo Orixá ou como cremos ...porque sua luz é tão forte e poderosa que nossos olhos humanos não suportariam tanta luz. Obaluayê está no organismo, no funcionamento do organismo. Na dor que sentimos pelo mal funcionamento dos órgãos, ou por uma queda, corte ou queimadura.

Obaluayê rege a saúde, os órgãos e o funcionamento destes. A ele devemos nossa saúde e é comum, nas Casas de Santos, se realizar os Eboris de Saúde, que fazem pra trazer saúde para o corpo doente.
O órgão central da regência de Obaluayê é a bexiga, mas está ligado a todos os outros. Ele trata do interior, fundamentalmente, mas cuida também da pele e de suas moléstias.
Divide com Iansã a regência dos cemitérios, pois ele é o Orixá que vem como emissário de Oxalá (princípio ativo da morte), para buscar o espírito desencarnado. É Obaluayê (ou Omulu) que vai mostrar o caminho, servir de guia para aquela alma.
O Obaluayê também é (junto com Nanãn) o Senhor da Terra e das camadas de seu interior, para onde vamos todos nós. Daí a ligação que tem com os mortos, pois ele é quem vai cuidar do corpo sem vida, e guiar o espírito que deixou aquele corpo.
O sol também tem a sua regência. Ele também é o Calor provocado pelo sol quente. Há quem diga que não se deve sair à rua quando o Sol está quente sem a proteção de um patuá, a fim de não correr o riscos e não sofrer a ira  de Obaluayê ( alguns escrecem,Obaluaê), geralmente fatal.
Obaluayê está presente em nosso dia-a-dia, quando sentimos dores, agonia, aflição, ansiedade. Está presente nos hospitais, casa de saúde, ambulatórios, postos de saúde, clínicas, sempre próximo aos leitos. Rege os mutilados, aleijados, enfermos. Ele proporciona a doença mas, principalmente, a cura, a saúde. É o Orixá da misericórdia.
Obaluayê é à força da Natureza que rege o incômodo de um modo geral. Rege o mal estar, o enjôo, o mal humor, a intranqüilidade. É o Orixá do abafamento e está presente nele, bem como na má digestão e na congestão estomacal. Gera o ácido úrico e seus efeitos.
Obaluayê está presente em todas as enfermidades e sua invocação, nessas horas, pode significar a cura, a recuperação da saúde.
Dia: segunda feira
Data: 13 ou 16 de agosto;
Metal: chumbo;
Cor: preto e branco  e ou preto, branco e vermelho;
Partes do corpo: a pele, a bexiga e os pulmões;
Arquétipo: sóbrios, reservados, generosidade destacada,  geniosos, independentes, teimosos, tendência ao masoquismo.
Símbolos: xaxará ou íleo (com que limpa as doenças e os males espirituais)

terça-feira, 5 de agosto de 2014

PROJETOS RAIOS DE LUZ

O grupo de Umbanda Esotérica Raios de Luz trabalha há 14 anos na prática da caridade, oferecendo atendimentos através de orientação espiritual, a fim de ajudar a todos aqueles que buscam acalanto.
Os atendimentos ao público ocorrem de forma gratuita, sendo oferecido, inclusive, atendimento fraterno, terapia floral, reiki, além de outas técnicas de curas alternativas, sempre com o objetivo de propiciar amparo e assistência a nossos irmãos.
Sendo o Raio de Luz uma instituição filantrópica, esta missão de caridade não poderia ser realizada sem a sua colaboração, e, por isso, apresentamos o PROJETO TIJOLINHO, que tem por objetivo gravar a sua colaboração nas bases de nosso Novo Templo.
O novo espaço do Raio de Luz será amplo, climatizado, com uma estrutura destinada integralmente à realização de trabalhos caritativos e assistenciais.
Para que este sonho se torne realidade, estamos aceitando doações de material de construção. Você também pode se inscrever no projeto DE MÃOS DADAS, auxiliando-nos com a mão-de-obra necessária à construção do espaço. 
Seja mais um amigo em nossa construção e tenha seu nome gravado nos tijolos que sustentarão este espaço de conexão com a sua luz!

Nesta corrente de união, aproveitamos para convidar a todos para a FEIJOADA BENEFICENTE DO RAIO DE LUZ, que ocorrerá neste sábado, dia 9 de agosto, às 20hs. 
Ingresso Casal R$ 50,00
Ingresso Individual R$ 30,00

Todo o dinheiro arrecadado com o evento será destinado à construção do Novo Templo
Telefone para contato: 51- 3516.9771

Família Raios de Luz

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

RETORNOU AO MUNDO ESPIRITUAL

Ontem, dia 2 de agosto, retornou ao mundo espiritual nosso irmão SIDNEI CARVALHO, de SP, ex-presidente da AFRAM.

Grande divulgador da obra de Ramatis, parte deixando-nos um grande exemplo.

Sidnei Soares de Carvalho foi  advogado e médium psicógrafo e psicofônico. Nasceu na cidade de São Paulo. Éra  casado teve 4 filhos. Desde o início de sua iniciação espiritual, nesta atual encarnação, esteve fortemente ligado à obra do Amigo e Irmão Ramatís, bem como ao labor de Allan Kardec e de vários espíritos que iluminam os seres humanos neste momento decisivo que vive a humanidade.
  trabalhava para o  despertar  do Universalismoem prol da “Unificação no Amor”, ou seja, de união dos diversos segmentos religiosos, filosóficos e científicos em torno do Amor. 



Que o Pai Maior lhe dê a paz e ilumine seus caminhos pela eternidade.


terça-feira, 22 de julho de 2014

afinal quem é Exu

 Alteração de calendário-- NESTA SEXTA SESSÃO DE EXU

Afinal, o que é exu?






RAMATÍS: O Incriado, o Imanifesto, o Deus único não se manifesta diretamente. D'Ele se expande um "fluido" informe que interpenetra em todas as sete dimensões vibratórias do Cosmo e, acima dessas faixas, torna-se novamente uno com o Pai. Num descenso vibratório, o Divino, por meio de exu, seu agente mágico, transforma-o em veículo de manifestação da Sua vontade, oportunizando Sua manifestação indireta em todas as vibrações e formas do Universo.
Todas as ondas, luzes e eletricidade, bem como todos os sons e magnetismo, são simples meios de manifestação de exu, que possibilitam a junção atômica das energias cósmicas nos formas que conseguis entender em vossa escassa percepção de encarnados. Liberando o panteão africanista das lendas antropomorfas recheadas de' símbolos e arquétipos do inconsciente coletivo, reforçados oralmente pelos sacerdotes tribais ao longo das gerações (maneira inteligente de fixar conhecimentos que de outra forma desapareceriam), conclui-se que exu é um aspecto do Divino que tudo sabe, para o qual não há segredos. A vibração de exu, indiferenciada, atua em todas as latitudes do Cosmo, não fazendo distinção de ninguém, tendo um caráter transformador, promovendo mudanças justas necessárias para o equilíbrio na balança cármica de cada espírito. Lembrai-vos de que antes da calmaria a tempestade rega a terra, refresca e traz vitalidade, ao mesmo tempo em que constrói, desfaz ribanceiras e quebra árvores com raios do céu. Exu é o princípio do movimento, aquele que tudo transforma, que não respeita limites, pois atua no ilimitado, liberto da temporalidade humana e da transitoriedade da matéria, interferindo em todos os entrecruzamentos vibratórios existentes entre os diversos planos do Universo. Por isso, exu é considerado o mensageiro dos planos ocultos, dos orixás, sendo o que leva e traz, o que abre e fecha, nada se fazendo sem ele na magia.
Nas dimensões mais rarefeitas, exu se confunde, unido aos orixás, com o eterno movimento cósmico provindo do Incriado, sendo característica d'Ele, denominação dessa qualidade transformadora impossível de ser transmitida no vocabulário terreno. Grosseiramente, exu movimenta a energia, não é a energia propriamente: o movimento rotatório do orbe cria as ondas, mas não é a água dos mares.
São muitos os espíritos que trabalham nas vibrações de exu, nas várias dimensões cósmicas. No Universo, tudo é energia, e na umbanda não é diferente: tudo se transforma para o equilíbrio, gerando harmonia. Por isso, precisais entender as correspondências vibracionais dos quatro elementos planetários: ar, terra, fogo e água, relacionando-os com cada um dos orixás, regentes maiores das energias cósmicas, aprofundando a compreensão da magia específica de cada exu. Eles atuam, segundo determinadas peculiaridades, nos sítios vibracionais da natureza, fazendo par com os orixás, pois o eletromagnetismo do orbe é dual: positivo e negativo. O Uno, o Eterno, o Incriado, Zambi, Olurum (um mesmo nome que representa a Unidade Cósmica) é "energia" e precisa se rebaixar para chegar aos planos vibratórios mais densos, onde estais agora. O Uno é dividido, tornando-se dual, tendo duas polaridades, onde existe a forma, o Universo manifestado na matéria, interpenetrado com o fluido cósmico universal.
Um exemplo de exu entidade, que tem para os zelosos das doutrinas puras um nome polêmico, pode ser citado: os denominados exus do lodo. Energicamente, os espíritos comprometidos com o tipo de trabalho que chancela esse nome atuam entre dois elementos planetários: terra e água. Se misturardes um pouco de terra com água, tereis a lama, o lodo. Essas entidades agem segundo o princípio universal de que semelhante "cura" semelhante: transmutam miasmas, vibriões etéricos, larvas astrais, formas-pensamento pegajosos, pútridos, viscosos e lamacentos, entre outras egrégoras "pesadas" de bruxarias e feitiçarias do baixo Astral que se formam nos campos psíquicos (auras) de cada consulente, em suas residências e seus locais de trabalho, desintegrando verdadeiros lodaçais energéticos, remetendo-os a locais da natureza do orbe que entrecruzam vibratoriamente a terra e a água: beira de rios e lagos, encostas de açudes, entre outros locais que têm lama e lodo. Nesses casos, entrecruzam-se nas demandas sob o comando de caboclos da falange de Ogum Iara. Podem também atuar próximo aos mares, à água salgada, agora sob o comando de caboclos da falange de Ogum Beira-Mar ou Ogum Sete Ondas.
Por isso, o ato ritualístico em alguns terreiros de jogar um copo de água na terra (solo) para fixar a vibração magnética da entidade, no momento de sua manifestação mediúnica (elemento que serve de apoio para a imantação vibratória das energias peculiares à magia trabalhada).
(Origem: “A Missão da Umbanda” - Ramatís/Norberto Peixoto – Editora do Conhecimento)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Recursos energéticos dos guias junto aos encarnados - I parte

Recursos energéticos dos guias junto aos encarnados - I parte

Blog Ramatis-missão de luz



PERGUNTA: - Quais são os recursos mais eficientes que os espíritos "guias" adotam para desviar os seus protegidos dos vícios, das paixões e dos prejuízos espirituais?
RAMATÍS:  Os guias, às vezes, também se servem dos próprios espíritos inferiores, permitindo que eles perturbem seus pupilos encarnados, no sentido de afastá-los, com urgência, de caprichos ou atividades prejudiciais à sua integridade espiritual. Em tais casos, eles agem com severidade, sem o sentimentalismo comum dos pais terrenos ante os filhos indisciplinados, entregues a hábitos que lhes são bastante nocivos. São recursos drásticos, mas sensatos e prudentes, com o intuito salutar de impedir os seus protegidos de participarem da aventura pecaminosa, transações desonestas ou paixões perniciosas.
Então os mentores espirituais recorrem aos fluidos agressivos e por vezes enfermiços, dos espíritos sofredores ou primários, a fim de reter no leito de sofrimento as criaturas imprudentes, que não lhes ouvem as intuições benfeitoras. E quando corretivo como recurso de urgência para interromper as atividades nocivas e evitar que os seus tutelados vão adiante em quaisquer objetivos nocivos a terceiros e a si próprios.
Embora essas providências drásticas dos guias vos pareçam um tanto violentas e impiedosas, o seu objetivo ou finalidade é obrigar as criaturas imprudentes a afastarem-se dos meandros do mal, evitando-lhes maiores prejuízos ao espírito já comprometido no passado.
Do livro: “Elucidações Do Além” – Ramatís/Hercílio Maes – Editora do Conhecimento.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Jogo do Brasil

Em virtude do jogo do Brasil, as atividades do grupo de Reiki ficarão suspensas nesta terça dia 08/07! Contamos com a compreensão de todos!